Melvin Santhana lança clipe de "Nascimento" com a participação de KL Jay, Rincon Sapiência e importantes bailarinos de São Paulo

"Nascimento" relata problemas da urbanidade sob o ponto de vista de um homem afro-brasileiro

 

Com direção de Bruno Aranha e Wallace Andrade, da Entrenos Produções Audiovisuais, chega ao grande público o videoclipe de "Nascimento", do cantor Melvin Santhana, um dos artistas mais influentes da cena cultural de São Paulo da atualidade e uma das grandes promessas da música brasileira para o ano de 2018.

Lançado oficialmente no dia 08 de dezembro, em uma noite histórica com lotação máxima do Espaço Cultural Aparelha Luzia (importante ponto de encontro e resistência cultural do movimento negro em São Paulo) o clipe é uma perola de muita qualidade, que transita pelos territórios da afetividade, da força, da sensibilidade e da poesia, relatando os problemas da urbanidade sob o ponto de vista de um homem afro-brasileiro.

Com participação de integrantes de importantes companhias de São Paulo como Grupo Zumb.boys, Fragmento Urbano, Grupo Batakerê e Corpórea Companhia de Corpos, o clipe conta também com a participação especial de Tate Nascimento, DJ KL Jay e Rincon Sapiência. É uma amostra do que reserva o disco "Abre Alas" - que tem previsão de lançamento para o início de 2018 - criado a partir das mais potentes influências de matriz africana, além de outras referências musicais acumuladas ao longo de seus 20 anos de carreira.

Vocalista, guitarrista e experiente produtor musical, Melvin Santhana, que atualmente é um dos integrantes da Boogie Naipe (projeto solo do rapper Mano Brown recentemente indicado ao Grammy Latino 2017), tem em seu histórico parcerias de peso como: Jair Rodrigues, Tony Tornado, Sandra de Sá, Paula Lima, Wilson Simoninha, Negra Li, Luedji Luna, entre outros.

Melvin, que foi vocalista, guitarrista e produtor musical da banda Os Opalas, atuou também no teatro como músico, ator e compositor no espetáculo "Luz negra" (Cia. Pessoal do Faroeste), e como artista criador da peça/show "Farinha com açúcar ou sobre a sustança de meninos e homens"(Jé Oliveira / Coletivo Negro). É também quem assina a Direção Musical e Trilha Sonora (esta segunda em parceria com Manassés Nóbrega) da produção em dança "Rés" da Corpórea Companhia de Corpos.

No cinema, Melvin acaba de protagonizar a série de ficção AXOGUN, produção da Aurora Filmes em parceria com os diretores Edu Kishimoto e Manuel Moruzzi. É uma série de cinco episódios que apresenta a história dos irmãos Vitor e Clara, trazendo à tona quadros múltiplos da realidade do nosso país, dentre os quais racismo, desigualdade social, questão da moradia urbana e violência policial.

Dono de um forte discurso social e de relações de afeto em suas falas e cantos - sempre moldados pela harmonia de herança yorubá-nago na diáspora africana – Melvin prepara o lançamento de seu primeiro videoclipe e convida o público para uma noite especial!

"Minha música é som de preto que se preza, mas que possui algumas particularidades curiosas que levam a pensar/sentir dançando e isso fará com que os corpos/corações/mentes/almas do público sejam impactados por uma experiência sensorial única", detalha o cantor com entusiasmo.

A faixa "Nascimento" é uma crônica a respeito da rotina de alguém que se desloca cotidianamente pelos extremos da cidade de São Paulo e faz um entendimento do que é essa ponte, visualizando todas as problemáticas da urbanidade, partindo da perspectiva do ponto de vista de um cidadão afro-brasileiro.

Longe de qualquer lamento, vitimismo ou fragilidade, "Nascimento" é um relato de alguém que atravessa os extremos e transita pela cidade enxergando suas nuances. A música foi pautada e construída a partir de dados e pesquisas sobre a falta de estrutura social do país, além de questões raciais, a marginalização de homens e mulheres afro-brasileiros.

"Nascimento é uma música que relata de fato a desestrutura social que afeta a comunidade afro-brasileira. As questões que eu percebo enquanto homem negro, enquanto artista negro, atravessando a cidade, visualizando e entendendo as problemáticas da urbanidade. É com esse olhar que perpassam pela faixa questões étnico-raciais, o racismo, o que é ser um cidadão afro-brasileiro e itinerante na cidade de São Paulo, e talvez no mundo. Nela, falo diretamente das pessoas periféricas, residentes das extremidades da cidade e pretas" – complementa Melvin.

O disco "Abre Alas" traz em sua composição assuntos importantes intrínsecos e que são abordados em diferentes camadas. Questões étnico-raciais, ancestralidade e uma forte denúncia política. Denúncias de um sistema maior que corrompe a nossa sociedade, apontam para uma música de cunho afro-diaspórico, uma música afro-contemporânea.

Outro território explorado no disco é o da afetividade. A afetividade familiar, a relação entre os nossos pares, sempre com a perspectiva de um olhar afro-diaspórico, afro-transeunte.

Assista o videoclipe de Nascimento e conheça o trabalho potente e sensível de Melvin Santhana.

Para saber mais informações sobre o lançamento e sobre o artista, acesse:

www.instagram.com/melvinsanthana

www.facebook.com/melvinsanthanaoficial

www.youtube.com/channel/UCWHbi2hgAw4WX1t_eq7Wkaw

O disco ficará disponível em breve nos links:

Google Play:

https://play.google.com/store/music/artist/Melvin_Santhana?id=Axwa5itjj4qo7nkugzpxes6ucca

Itunes:

https://itunes.apple.com/br/artist/melvin-santhana/1305260831

Spotify:

https://open.spotify.com/artist/5x9bR21HvAYoXdqby0L73G

Deezer:

http://www.deezer.com/us/artist/13539409

FICHA TÉCNICA DE NASCIMENTO

Nascimento (Melvin Santhana/William Simplício)

Voz : Melvin Santhana
Cavaco afinação tradicional: Melvin Santhana
Cavaco afinação de bandolim: Marcelo Martins
Trombones: Allan Abbadia e Pedro Moreira
Percussão: Raphael Moreira
Part. especial: Tate Nascimento, DJ KL Jay e Rincon Sapiência

Direção: Wallace Andrade
Direção de Fotografia: Bruno Aranha
Direção de Movimento: Douglas Iesus e Verônica Santos
Roteiro: Bruno Aranha, Douglas Iesus, Verônica Santos e Wallace Andrade
Montagem: Bruno Aranha e Wallace Andrade
Produção de vídeo: Entrenós Produções Audiovisuais
Intérpretes Criadores: Juliana Sanso, Ricardo Januário, Malu Avelar, Flip Couto, Gal Martins, Anelise Mayumi, Luan Afonso, Tiago Silva, Luciane Ramos, Márcio Greyk, David Xavinho, Eddie Guedes, Alex Araujo, Urubatan Miranda, Mayara de Lara, Carol Rocha Ewaci, Amon-Ra Ike, Keithy Alves, Pedro Peu, Nancy Teixeira, Yasmin Ribeiro, Silvana de Jesus.
Elenco: Uribe Teófilo, Mônica Teodósio, Fernando Alabê, Fefê Camilo, Sandra Lia Nogueira, Wagner Roberto Santana, Yenka Nascimento, Cristiane Paula de Andrade, João Djalma da Silva, Giulia Andrade e Silva, Isadora Andrade e Silva, Maria Clara Andrade e Silva, Wallace Andrade, Lígia Vieira de Souza, Sofia Vieira Alvez, Valentina Vieira Alves, Josivan Costa, Luamim Martins, Thiago Sonho, Felipe Chaba, Eliézer Giazzi, Kiyanlaiye Ferreira Santana, Piu, Anderson Luis de Andrade, Maria Cristina Ferreira de Carvalho, Roberta Cristina Ferreira Santos, Tiana Ferreira de Carvalho, Andreia Ferreira dos Santos, Jairton Luis de Andrade, Edna Pereira da Silva, André Luiz de Andrade.
Making of: Noelia Nájera

Assessoria de Imprensa: Luciana Gandelini
Produção: Danny Gadelha
Realização: UTPA

Contato Assessoria de Imprensa: Luciana Gandelini – Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. – (11) 99568-8773

Sobre o DNA Urbano

É um site que cria uma interlocução direta com seu público e com projetos culturais da cidade que tenham entre suas atribuições a valorização e o fortalecimento das culturas juvenis urbanas.

As RUAS nas REDES...
Somos Mídia Livre!

Contato

Sugestões, Elogios, Dúvidas e Parcerias:

 

email
(27)999.918.819

Licença de Uso

Todo conteúdo do DNA Urbano é livre para reprodução, seja ela total ou parcial, para fins pessoais, comerciais ou educacionais, desde que citem as devidas fontes (nome do site, seguido do link do conteúdo em questão).

Manter os devidos créditos é também uma forma de incentivar o trabalho dos autores de conteúdo.

Top