Rapper carioca Pevirguladez grava ode à literatura com Carlos Dafé

Foto: Higor Cabral

Música  precede o lançamento do disco "Manual Prático da Malandragem – Vol. 2"

Estreia nesta quarta-feira (08) o clipe "Quero Juntar a Minha Literatura com a Tua", do músico carioca Pevirguladez, que aproveita a data para anunciar o disco "Manual Prático da Malandragem – Vol.2" com lançamento previsto para ainda este ano.  Antes do lançamento, o rapper se apresenta no Hip-Hop Santa Marta no próximo dia 18 de agosto e em Vila Isabel no próximo dia 30.

A canção traz a participação de Carlos Dafé, mestre da soul music, que trabalhou com Tim Maia. "Ele [Carlos Dafé] tem uma trajetória incrível, tendo tocado com Tim Maia e participado do disco mais recente do Mano Brown, o Boogie Naipe. Ele também já foi regravado por Seu Jorge e é considerado uma lenda viva da música brasileira. É muita honra poder contar com uma artista desta estirpe no meu trabalho. Dafé é de uma grandeza e simplicidade única no meio da MPB", destacou.

A canção  ganhou então uma versão audiovisual com direção com Higor Cabral, que já assinou outras obras do artista e Camila Guimarães, da produtora Rolo B.

O clipe conta, além do rapper, com a participação da modelo Érica Matos, que usou como locação a Feira de São Cristóvão e o Centro do Rio de Janeiro.  "Escolhemos locações que dialogam com a música e com a cidade", declarou.

Esta é a segunda faixa do álbum que trata, especificamente, de literatura. A primeira, lançada no final de 2017, "Direito de Rimar" fala sobre a força e o direito a expressão. "É algo que é inerente ao meu jeito de fazer música, sempre gostei de ler e a arte de escrever me fascina desde pequeno. Fiz teatro na adolescência e cursei letras, além de fazer pós-graduação em literatura. É um universo que trago na minha escrita com bastante gosto", destacou Pevirguladez.

O músico salienta ainda que o disco é diferente de tudo que ele já fez até o momento. "Teremos muita música positiva, groove bom para dançar ou apenas refletir sobre a vida. É um disco que não tem a pretensão de querer regrar nada e nem ninguém".

O álbum trará também faixas que mesclam samba, funk, rock, forró e jaz. "Tudo misturado, porque este é meu jeito de fazer rap, que defino especificamente como Hip-Hop Malandro. O disco segue esta mesma linguagem, mas com diferentes sonoridades", comentou.

Sobre Pevírguladez e O Manual Prático da Malandragem – Vol. 2

Com vários anos de atuação no hip-hop brasileiro, Pevirguladez faz "hip-hop malandro", em que mistura rap com samba, malandragem, literatura e outras sonoridades brasileiras para cantar as histórias dos subúrbios, seus personagens, alegrias e dramas. Além disso, o rapper é também educador.

Manual Prático de Malandragem – Vol. 2 , será lançado no segundo semestre de 2018 e conta com temáticas que falam de amor, sorte, direitos, missão e saudade.
O álbum apresenta diversas participações como Carlos Dafé, Aleh Ferreira, Raphão Alafim, Dj Nato PK, Dj Nino, Wantuir Oliveira e Lu Fogaça. A direção musical deste disco ficou a cargo de Bruno Danton (El Efecto), tendo participação dos beatmakers Nave, Dario, Laudz, Ramonzin, Ariel Haller e Cabes.

Sobre o DNA Urbano

É um Site especializado em Culturas Urbanas em suas mais variadas vertentes. Cultura Hip Hop e seus quatro elementos (Graffiti, Break, MC e DJ), Skate, Circo, Tattoo, Parkour, são temas comuns em nossas publicações.

Contato

Sugestões, Elogios, Dúvidas e Parcerias:

 

email
(27)999.918.819

Licença de Uso

Todo conteúdo do DNA Urbano é livre para reprodução, seja ela total ou parcial, para fins pessoais, comerciais ou educacionais, desde que citem as devidas fontes (nome do site, seguido do link do conteúdo em questão).

Manter os devidos créditos é também uma forma de incentivar o trabalho dos autores de conteúdo.

Top