Foto: Lia Oliveira

Raízes do Hip Hop apresenta: Lia de Oliveira ''Lyli''

Lyli foi a primeira mulher a se inserir no Graffiti capixaba.

Atualmente, mesmo depois de tantas conquistas pelas mulheres em nossa sociedade, sabemos que o cenário ainda é complexo. Imagine então, como estavão as coisas no início dos anos 2000. Pois foi nessa época que uma menina decidiu que iria fazer Graffiti mesmo sem nenhuma referência feminina e sem ter a pele preta. Lia de Oliveira, ou Lyli como era reconhecida na cena da Cultura Hip Hop abraçou a oportunidade e o espaço cedido por alguns amigos e foi aos poucos, abrindo espaço para que futuramente, outras mulheres também pudessem se expressar através dessa arte. Integrante da LDM (Luz Do Mundo), uma crew de Graffiti formada em 1998, Lyli fez diversas pinturas pelo Espírito Santo, tendo alguns trabalhos eternizados em revistas e zines de Graffiti. Atualmente, dedicando sua vida ao projeto ''Minas Da Quebrada'', Lia não esconde a felicidade e gratidão em ter sido mais que uma mulher pioneira dentro da nossa cultura, mas de ter vivenciado a verdadeira essência do Hip Hop local, aplicando muito do que aprendeu, nas atividades do projeto que é a maior referência artística-cultura em Flexal 2 (Cariacica), onde ela vive, trabalha e sonha juntamente com moradores que sempre estão com ela, somando na luta pela igualdade.


Raízes do Hip Hop:
O projeto consiste em entrevistar pessoas que estão diretamente ligados ao Hip Hop capixaba, estando ativos ou não na cultura. O principal objetivo é colher depoimentos dessas pessoas para mostrar como se deu início suas origens no Hip Hop e de como estão atualmente. Cada um começou de um jeito e em uma época, o que torna essas experiências muito ricas e trazem histórias importantes de seram ouvidas com muita atenção. Nessa série de entrevistas, vamos trazer pessoas de diversas gerações, desde lá do começo da construção da cultura local, até os que chegaram a menos tempo, mas que também tem oferecido sua contribuição nesse meio.

Agradecemenos pela gentileza da Lia e seus amigos em ter recebido o DNA Urbano em sua casa e pelas ricas trocas de ideias. #raizeshiphop